sexta-feira, 18 de junho de 2010

Obrigada, Saramago

Ele me levou às mais transcendentais viagens.
Ele me fez olhar a vida na mais completa escuridão.
É muito triste saber que não viajaremos mais em suas palavras.


"Se tens um coração de ferro, bom proveito.
O meu, fizeram-no de carne, e sangra todo dia."

"Dirão, em som, as coisas que, calados,no silêncio dos olhos confessamos?"

"Para temperamentos nostálgicos, em geral quebradiços, pouco flexíveis, viver sozinho é um duríssimo castigo."

"Não tenhamos pressa,
mas não percamos tempo."

"Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara."

"Dentro de nós há uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos."

"O homem deixou de respeitar a si mesmo quando perdeu o respeito por seu semelhante."
Postar um comentário